Arquivos da categoria: Projetos

¿História Natural?

Finalmente algumas imagens do Livro de Artista ¿História Natural?, realizado no ano de 2016. Foi um trabalho que me deu muito prazer e que continua se desdobrando. Como o financiamento veio através de um PROAC – Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo – como contrapartida fiz a doação de alguns exemplares. Receberam a doação a Pinacoteca do Estado, o Museu Afro Brasil e o MAC Americana. Aproveitem.

HISTÓRIA NATURAL?

Técnica mista sobre imagens transferidas sobre papel e tecido, linoleogravura, ponta seca e costura. 2016.

Caixa: 31,5 x 42,5 x 33,5 cm. Livro: 29,5 x 39,5 cm.

 

A quantas anda 2

Olá a todos,

E continuamos aqui a todo vapor. Estamos com todas as imagens impressas em tamanho original, ficaram excelentes! É emocionante vê-las assim e vamos imaginando mais informações sobre esta personagem anônima. Agora com a imagem ampliada, consigo ver nitidamente uma diferença razoável na altura dos ombros. Olhando com mais cuidado, dá para perceber o desvio na coluna. Penso como ela deveria sofrer de uma escoliose, possivelmente de grau médio. Onde ela deve ter trabalhado, seu esforço, a dor física, além da dor psicológica, se trabalhou numa plantação, como mucama, vendeira…, os filhos (se os teve)… e o grande deslocamento, geográfico e mental, que ela e outros que vieram para cá sofreram.

Para trabalhar com essa questão do deslocamento, seccionamos a figura e a remontamos. É como pensar em uma reorganização forçada, feita as pressas, uma sutura sem anestesia. Reconstruir esta figura e pensar também em como estas pessoas, de variadas maneiras, se adaptaram – ou não – a um ambiente totalmente diverso daquele de origem. Estar entre os seus e algum tempo depois estar em um país distante, de língua, hábitos e crenças diferentes… nunca o choque da escravidão me pareceu tão brutal.

A primeira coisa a fazer para representar visualmente este deslocamento foi um pequeno modelo, uma impressão simples, que foi recortada e remontada várias vezes até acharmos o melhor corte. Depois isto foi costurado, acentuando a sensação de um refazer-se forçado, na base do refaça-se ou morra. Esta sensação de “refazimento” aumenta muito na figura em tamanho natural. O próximo passo é escolher uma das gravuras, que já estão impressas, e que vão ser colocadas sobre a imagem. Estamos imprimindo em transparência e algodão cru. O duro é escolher qual das gavuras usar, coração, raiz, feto…

Ao mesmo tempo estamos trabalhando também na construção das partes em escultura, e neste frio… o processo de bater a argila hoje ficou com o Celso

No mais, novas notícias e imagens em breve.

Beijo a todos.


Detalhe.
Imagens. Frontal, lateral, Reversa.
Imagens. Frontal, lateral, Reversa.